Encontrar-Artigos-e-Documentos_Município-da-Ponta-do-Sol
Categoria: Água
Mês: Maio
Ano: 2019

A Câmara Municipal da Ponta do Sol presta o devido esclarecimento aos Munícipes:

Não é de hoje que o Governo Regional quer deitar a mão à gestão das águas em todos os municípios.

Não será com notícias como a que hoje, com uma clara agenda partidária, que o irão conseguir.

Repudiamos a prepotência e má-fé da ARM nesta matéria, que deixou para as 16h de ontem, dia 30 de abril, véspera de feriado, para alertar telefonicamente a Presidente de Câmara, para o risco de falta de água nas zonas altas do concelho, quando já tinha conhecimento da situação há mais dias. Preocupou-se em informar primeiro a imprensa e só depois a Câmara.

Face ao acumular de situações nesta área, haverá alterações nos serviços da Câmara com vista a uma mais rápida e eficaz ação no terreno e junto dos munícipes.

Assim, a autarquia emite o seguinte esclarecimento, também enviado para o DN:

Aproveitamos para agradecer a todos os munícipes que desde ontem nos têm alertado para a ocorrência de várias situações.

  1. Não é de hoje que o Governo Regional quer deitar a mão à gestão das águas em todos os municípios. Não será com notícias como a que hoje foi veiculada no Diário de Notícias da Madeira, com uma clara agenda partidária, que o irão conseguir;
  2. “Inaceitável” é a postura da ARM, qual braço armado do PSD, atacar um Município com fins partidários. A ARM mente numa série de afirmações que faz, o que é inadmissível para uma empresa que vende serviços à CMPS, tratando com desconsideração uma sua cliente;
  3. Repudiamos a prepotência e má-fé da ARM nesta matéria, que deixou para as 16h de ontem, dia 30 de abril, véspera de feriado, para alertar telefonicamente a Presidente de Câmara, para o risco de falta de água nas zonas altas do concelho, quando já tinha conhecimento da situação há mais dias. Preocupou-se em informar primeiro a imprensa e só depois a Câmara;
  4. A Galeria das Rabaças não abastece apenas o Município da Ponta do Sol, informação convenientemente ocultada pela ARM nesta notícia;
  5. Lamentamos também a mentira da ARM no que diz respeito a candidaturas a fundos comunitários, uma vez que é do conhecimento desta empresa a existência de uma candidatura conjunta dos quatro Municípios cuja gestão em baixa não é da ARM, que inclui a Ponta do Sol, candidatura esta desenvolvida através da Associação de Municípios (AMRAM), e que visava a monitorização da rede para identificação de perdas e roubos de água, e uma calendarização das intervenções a fazer no terreno para a renovação das redes;
  6. A intervenção de fundo a fazer na rede estava dependente da aprovação de fundos comunitários, candidatura essa que foi chumbada duas vezes pelo IDR, ao longo dos últimos 18 meses, sem ter sido dada até hoje uma justificação aceitável. Este IDR é mais uma entidade na dependência do PSD a atrapalhar a vida aos Municípios;
  7. Lembramos ainda que “aumento exponencial” do consumo ocorreu entre os anos 2010 e 2013, com uma subida de 75%, de 410 para 717 litros por habitante ao dia, quando neste último ano a subida foi de apenas 4%. Onde esteve a ARM ao longo de todos estes anos?
  8. Estranha-se a exponencial pressão da ARM junto deste executivo quando, perante os anteriores, desconhece-se qualquer ação, pelo menos tomada publicamente.
  9. As intervenções que a ARM elogia são precisamente as que atualmente estão a dar mais problemas. Por exemplo, na Freguesia dos Canhas, houve a renovação na rede há pouco mais de 10 anos e da análise dos dados disponibilizados pela própria ARM, constatamos que o grande aumento de consumo acontece três anos após a substituição dessa rede, quando a durabilidade estimada seria superior a 20 anos, o que nos leva a questionar a qualidade da intervenção e da fiscalização desses trabalhos;
  10. Assim, este executivo não vai continuar o trabalho do anterior executivo porque isso significaria fazer intervenções atabalhoadas nalgumas zonas ou deixar completamente ao abandono grande parte da rede de água potável e das 6 estações de tratamento de água que se encontravam num estado inaceitável de degradação, aliás, como também aconteceu com a ETAR (Estação de Tratamento de Águas Residuais);
  11. Face ao acumular de situações nesta área, haverá alterações nos serviços da Câmara com vista a uma mais rápida e eficaz ação no terreno e junto dos munícipes;
  12. Este executivo vai continuar com o trabalho que tem definido no sentido de atualizar o cadastro da rede, base imprescindível para a apresentação de candidaturas a Fundos Comunitários e monitorização e reparação da rede;
  13. Reafirmamos que as Águas da Ponta do Sol continuarão a ser geridas em baixa por este Município e que qualquer tentativa de ingerência por parte do Governo Regional terá resposta à altura.

Ponta do Sol, 01 de maio de 2019

A Presidente de Câmara da Ponta do Sol

Célia Pecegueiro