Encontrar-Artigos-e-Documentos_Município-da-Ponta-do-Sol
Categoria: Cultura
Mês: Julho
Ano: 2020
ciclo-de-verao-cinema-italiano-na-ponta-do-sol
{Play}

A Câmara da Ponta do Sol preparou um Ciclo de Cinema de Verão dedicado ao cinema italiano. Em colaboração com a «Festa do Cinema Italiano» e a RISI Films, foram selecionados um conjunto de filmes (7) que integram a «Festa do Cinema Italiano» e que terão exibição na Ponta do Sol todas as sextas-feiras, entre 31 de julho e 11 de setembro, pelas 21:45 h.

Esta atividade surge na sequência do ano atípico que se vive. A programação cultural e regular no município tornou-se bastante reduzida, com eventos suspensos ou adiados, como é disso exemplo as sessões de «Encontro com o Cinema», atividade apoiada pela Câmara, que se realizava habitualmente no Centro Cultural John dos Passos.

Eventos como as Festas da Ponta do Sol que assinalam o aniversário do concelho devido à pandemia não podem ocorrer no formato habitual, pelo que foi necessário redefinir todo o conceito. Apresentamos, assim, um conjunto de iniciativas culturais diferentes do habitual. O «Ciclo de Verão: Cinema Italiano» nasce com o objetivo de o cinema continuar a existir na Ponta do Sol e prolonga-se por todo o verão até às «Festas da Ponta do Sol». Todas as sessões decorrerão no jardim da Loja do Munícipe, de forma a garantir as recomendações das autoridades de saúde.

O jardim da Loja do Munícipe é um espaço que recentemente sofreu obras de recuperação, tornando-se um espaço agradável para eventos ao ar livre e de acesso mais controlado. A entrada para o jardim é feita pela Rua da Marquesa, N.º 2, em frente à Junta de Freguesia da Ponta do Sol.

As entradas para as sessões de cinema são limitadas a 50 lugares devido às medidas de distanciamento social obrigatórias. Neste sentido, a entrada requer marcação prévia através do site www.cm-pontadosol.pt. Será elaborada uma «Guest List» ordenada pela ordem de inscrição.

Efetuar inscrição

Programação:

«Palombella Rossa», 31 de julho

  • ITA, 1989, Cores, 87 min.
  • De: Nanni Moretti
  • Sinopse: Michele (Nanni Moretti) era líder do Partido Comunista até ter perdido a memória num acidente de automóvel. Agora, a jogar pólo aquático, tenta reconstituir a sua vida e a sua identidade.

«Querido Diário», 7 de agosto;

  • ITA/FRA, 1994, Cores, 100 min.
  • De: Nanni Moretti
  • Sinopse: "Querido Diário" é um misto de comédia e documentário autobiográfico dirigido e interpretado por Nani Moretti. O filme, que valeu ao cineasta o prémio melhor realizador em Cannes em 1994, divide-se em três partes. Na primeira, Moretti percorre as ruas de Roma, no Verão, de vespa, claro. Na segunda, viaja com um amigo pela Sicília e na terceira consulta vários médicos por causa dum linfoma.

«Carteiro de Pablo Neruda», 14 de agosto;

  • ITA/BEL/FRA, 1994, Cores, 116 min.
  • De: Michael Radford
  • Sinopse: Baseada no livro de Antonio Skármeta, esta longa-metragem conta a história da amizade entre o poeta chileno Pablo Neruda, exilado numa pequena ilha italiana, e o seu carteiro - um homem simples e quase analfabeto que pretende conquistar o coração da bela Beatrice com poesia.

«La Strada», 21 de agosto;

  • ITA, 1954, Preto e Branco, 94 min.
  • De: Federico Fellini
  • Sinopse: O filme que tornou célebre em todo o mundo o nome de Federico Fellini, e lhe deu o primeiro Óscar de Hollywood (para o melhor filme estrangeiro). A história de um casal de saltimbancos, a ingénua e pura Gelsomina e o brutal Zampanò, cego perante o amor da sua companheira. A morte dela será o início da sua redenção

«Klimt & Schiele – Eros & Psique», 28 de agosto;

  • ITA, 2018, Cores, 95 min
  • De: Michele Mally
  • Sinopse: Um momento florescente para a arte, a literatura e a música, no qual circulavam novas ideias e cujos trabalhos de Gustav Klimt e Egon Schiele ganhavam lugar no mundo

«Caravaggio - A alma e o sangue», 4 de setembro

  • ITA, 2018, Cores, 90 min
  • De: Jesus Garces Lambert
  • Sinopse: Nascido no ducado de Milão em setembro de 1571, Caravaggio foi um dos mais notáveis pintores italianos. O seu trabalho exerceu enorme influência no estilo barroco, do qual foi o primeiro grande representante.

«Bangla», 11 de setembro

  • ITA, 2019, 87 min
  • De: Phaim Bhuiyan
  • Sinopse: Uma primeira obra divertida e encantadora sobre Phaim, um rapaz de 22 anos, oriundo do Bangladesh, que vive em Torpignattara, nos subúrbios de Roma. Quando Phaim se apaixona perdidamente por Asia, uma jovem italiana, entra em pânico.